Corujando - de olho em livros, filmes e novidades literárias - Page 10 of 19 -
blablabla category image The Casual Harry Potter – Invertendo Capas 13/01/14 - Comentários

Eu simplesmente adoro esse pessoal do DeviantArt. A LouisAndrey fez uma versão de como seriam as capas de Harry Potter no estilo “Casual Vancancy” (Morte Súbita, o romance adulto de J.K Rowling) e, como eu adoro Harry Potter, não podia deixar de postar aqui. Confiram:

Harry Potter e a Pedra Filosofal

Harry Potter e a Câmara Secreta

Continue lendo »


Compartilhar
Postado por:
Chel Lima
resenha category image Resenha – Todas as Estrelas do Céu, Enderson Rafael 08/01/14 - Comentários

Título: Todas as Estrelas do Céu
Autor: Enderson Rafael
Editora: Editora Novas Idéias
Rating: ★★★★★
Livro no skoobSite do Autor

“Todas as Estrelas do Céu” é o primeiro romance do autor brasileiro Enderson Rafael, publicado dez anos depois de ser escrito – quando ele tinha 19 anos – e que veio cair nas minhas mãos por uma troca de skoob. E, convenhamos, que troca bem feita!

Sobre o plano de fundo de 1999, as páginas confessam a história de Leandro, um adolescente adotado por Marco e Lúcia e de Carol, uma das filhas que o casal viria a ter mais tarde.

cresceu sabendo ser filho de pais adotivos, porém este fato nunca foi empecilho para a família: todos era irmãos e pronto. Mas, logo, nasceria uma nova forma de enxergar este laço entre os adolescentes protagonistas. Leandro e Carol se descobrem apaixonados. Mas como declarar um amor que nasceu do mesmo berço? Porque um amor teria de ser contra tudo e todos, ou melhor, porque tudo e todos estariam contra este sentimento tão bonito?

“Nenhum amor é amaldiçoado, esta é justamente a face mais perfeita do imperfeito ser humano.”

É com este amor sem limites, imoralmente incorreto e envolvente que nos deparamos no livro. E é meio a reviravoltas, torcidas e poesia que viramos vorazmente estas páginas. Encontrei no Enderson uma narração tão gostosa e fluida que me apaixonava a cada parágrafo.

A história é rápida e de tirar o fôlego. Sou a favor imediatamente, desta relação nada convencional – afinal, nada como um tipo de “Romeu e Julieta” para me alegrar o gosto. Os capítulos são curtinhos, o livro tem uma diagramação maravilhosa. Posso dizer que foi uma surpresa extremamente agradável – que me fez ficar ansiosa pelo outro livro do autor já publicado, o romance “Três Céus“. Recomendo muito esta obra adolescente, leve e que mexe com os nossos questionamentos sobre até onde vai o amor.

“Sabe, Lê? Eu acho que a vida é um grande jogo. Só que o cara que o fez não deixou as regras bem claras. Ai, nós acabamos por jogar errado e quebrar a cara.”


Compartilhar
Postado por:
Chel Lima
resenha category image Uma Prova de Amor – Emily Griffin 02/01/14 - Comentários

Título: Uma Prova de Amor
Título original: Baby Proof
Autora: Emily Griffin
Editora: Novo Conceito
Rating: ★★★☆☆
Livro no skoob

Primeiro vem o amor, depois vem o casamento e depois… os filhos. Não é assim?

Claudia Parr, a bem sucedida editora de Nova York, não poderia discordar mais. Aliás, ela pensa que desde sempre, foi o este um dos motivos principais dos rompimentos de seus namoros: ela não queria ter filho, nem um, nem meio. Nem menino ou menina, nadinha.

Já até se conformara com o fato de ter que levar uma vida solitária por causa desta opinião até que conheceu Ben: lindo, gentil, educado e de todas as suas qualidades, a melhor era sua falta de vontade de ter filhos. Eles podiam ser considerados o casal perfeito – menos pelos familiares, talvez, que ainda choramingavam por um sobrinho/netinho.

E é aí que a história desanda. Ben, após anos de casados, sente o desejo de ser pai e é contra isto que Claudia terá que lutar. Toda sua revolta, amargura e esforços são mirados nesta “traição” por parte de seu marido e assim temos o enredo da história.

O assunto é delicado, não? Ronda a obrigação feminina de gerar filhos (a famosa luta contra relógio biológico) e o passo-a-passo, segundo o senso comum, para ser feliz: casar – filhos. A autora abordou como a pressão a cerca deste assunto paira na vida de quem decide o contrário do usual e ainda quais as consequências desta discordância na vida de um casal.

Muitos de vocês conhecem a Emily Griffin de “Ame o que é Seu” e conhecem a escrita maravilhosa dela, é verdade: o livro é fluido, rápido e não dá vontade de desgrudar os olhos das páginas. Porém, a história já não foi tão perfeita, ao meu ver. Num assunto tão delicado, Emily não conseguiu desenvolver seus protagonistas emocionalmente, o que me fez ficar com vontade de Claudia e do Ben praticamente o livro inteiro.

Temos assuntos delicados tratados no livro, mas achei que foram um tanto rasos. Não gostei tanto da história quanto a fama da Emily faria valer. Acompanhamos sempre a visão de Claudia, na narração de primeira pessoa, e temos um vislumbre de como ela é exigente, auto-afirmativa e paranoica. Mas no fim das contas, foi um livro bom. A capa é linda e a diagramação, impecável. Livros bonitos ganham pontinhos, haha. É isso aí, pessoal. Para quem for ler, boa leitura!


Compartilhar
Postado por:
Chel Lima
Page 10 of 54« First...89101112...203040...Last »